Menu

Rádio

www.radiorosamistica.com

Rosa Mística

Evangelho do dia 04/02

04 FEV 2019
04 de Fevereiro de 2019

Marcos 5, 1-20       

 

Naquele tempo, 1Jesus e seus discípulos chegaram à outra margem do mar, na região dos gerasenos. 2Logo que saiu da barca, um homem possuído por um espírito impuro, saindo de um cemitério, foi a seu encontro. 3Esse homem morava no meio dos túmulos e ninguém conseguia amarrá-lo, nem mesmo com correntes. 4Muitas vezes tinha sido amarrado com algemas e correntes, mas ele arrebentava as correntes e quebrava as algemas. E ninguém era capaz de dominá-lo. 5Dia e noite ele vagava entre os túmulos e pelos montes, gritando e ferindo-se com pedras. 6Vendo Jesus de longe, o endemoninhado correu, caiu de joelhos diante dele 7e gritou bem alto: “Que tens a ver comigo, Jesus, Filho do Deus altíssimo? Eu te conjuro por Deus, não me atormentes!” 8Com efeito, Jesus lhe dizia: “Espírito impuro, sai desse homem!” 9Então Jesus perguntou: “Qual é o teu nome?” O homem respondeu: “Meu nome é ‘Legião’, porque somos muitos”. 10E pedia com insistência para que Jesus não o expulsasse da região. 11Havia aí perto uma grande manada de porcos, pastando na montanha. 12O espírito impuro suplicou, então: “Manda-nos para os porcos, para que entremos neles”. 13Jesus permitiu. Os espíritos impuros saíram do homem e entraram nos porcos. E toda a manada — mais ou menos uns dois mil porcos — atirou-se monte abaixo para dentro do mar, onde se afogou. 14Os homens que guardavam os porcos saíram correndo e espalharam a notícia na cidade e nos campos. E as pessoas foram ver o que havia acontecido. 15Elas foram até Jesus e viram o endemoninhado sentado, vestido e no seu perfeito juízo, aquele mesmo que antes estava possuído por Legião. E ficaram com medo. 16Os que tinham presenciado o fato explicaram-lhes o que havia acontecido com o endemoninhado e com os porcos. 17Então começaram a pedir que Jesus fosse embora da região deles. 18Enquanto Jesus entrava de novo na barca, o homem que tinha sido endemoninhado pediu-lhe que o deixasse ficar com ele. 19Jesus, porém, não permitiu. Entretanto, lhe disse: “Vai para casa, para junto dos teus e anuncia-lhes tudo o que o Senhor, em sua misericórdia, fez por ti”. 20E o homem foi embora e começou a pregar na Decápole tudo o que Jesus tinha feito por ele. E todos ficavam admirados.

 

Meditando a Palavra

 

“Ao ver Jesus, de longe, correu e prostrou-se diante dele, chamando em alta voz: Que existe entre mim e ti, Jesus, filho de Deus Altíssimo? Conjuro-te por Deus que não me atormentes!”

 

O evangelho de hoje nos ensina que o possesso implorava para que Jesus não o atormentasse, ou seja, ele ao mesmo tempo que buscava Jesus tinha medo de ser liberto por Jesus. Dizia: “Não me atormentes”. Isto significa que de toda sua alma, Israel espera que sua libertação venha desse homem, Jesus, que irradia tão visivelmente uma luz divina; mas teme os tormentos pelos quais terá de passar para alcançar tal libertação. Segundo um ensinamento antigo, os demônios e os possuídos são dotados de uma visão mais lúcida que os simples mortais. Para nós o importante é que Jesus liberta o homem, deixando-o livre das opressões próprias de uma situação de dominação geradora de exclusão. “Habitava no meio das tumbas e ninguém podia dominá-lo, nem mesmo com correntes.”

Fica conosco Senhor, e dá-nos acolher tua visita com um coração generoso para que testemunhemos com a vida o Reino de Deus e a sua justiça. Livra-nos Senhor, de toda espécie de dominação que desagrega os filhos e filhas do pai dos céus. Pela tua misericórdia cura e conduz o teu povo para o banquete da vida. abençoa  Senhor a nossa vida e o nosso trabalho. Amém.

 

Voltar

Rua Souza Dias s/n Lote 325
Icaraí - Niterói - Rio de Janeiro

Rádio Rosa Mística

Tenha também o seu site. É grátis!