Menu

Rádio

www.radiorosamistica.com

Rosa Mística

Evangelho do dia 10/03

10 MAR 2018
10 de Março de 2018

Lucas 18, 9-14.        

 

“Jesus lhe disse ainda esta parábola a respeito de alguns que se vangloriavam como se fossem justos, e desprezavam os outros. “Subiram dois homens no templo para orar. Um era fariseu, o outro publicano. O fariseu em pé, orava no seu interior desta forma: Graças te dou, ó Deus, que não sou como os demais homens, ladrões, injustos e adúlteros; nem como o publicano que está alí.  Jejuo duas vezes na semana e pago o dízimo de todos os meus lucros. O publicano, porém, mantendo-se à distância, não ousava sequer levantar os olhos ao céu, mas batia no peito dizendo: Ó Deus, tem piedade de mim que sou pecador!

Digo-vos: este voltou para casa justificado, e não o outro. Pois todo o que se exaltar será humilhado, e quem se humilhar será exaltado.”

 

Meditando a Palavra

 

“Eu vos digo que este último voltou para casa justificado, mais que o outro.”

 

O evangelho de hoje nos ensina que a verdadeira oração brota do coração que busca a justificação de Deus e não do homem.

A oração do fariseu é a oração do homem auto-suficiente, que basta a si mesmo. A oração do publicano é a oração do homem que ao reconhecer sua penúria sabe que só Deus basta a si mesmo. Ao colocar-se diante de Deus o publicano está totalmente nu, despojado de méritos, só tem a fé e a humildade. Ele sabe do amor misericordioso de Deus e a Ele se entrega. Tudo isto tem conseqüências práticas, pois o seu jeito de estar diante de Deus se mostra através de gestos concretos na convivência com os seus. Pecador e necessitado de ser acolhido, perdoado e animado por Deus, fonte da vida. Segundo Jesus, ninguém pode por si mesmo se justificar diante de Deus. A justificação é Dom de Deus. Para a comunidade cristã este evangelho é uma exigência de tomada de consciência do Dom de Deus. Não, na comunidade ninguém pode ser tão justo ao ponto de desprezar os outros, seja ele quem for. Mais ainda, na comunidade todos precisam da misericórdia de Deus. Isto nem sempre é feito com rigor. Muitas vezes nos julgamos os melhores e os outros os piores.

Como deixar de lado tudo aquilo que é de fariseu?

Senhor, nós sabemos que a justificação é Dom de Deus, por isso queremos confessar que realmente nem sempre somos e agimos conforme tua vontade. Dá-nos a graça de confessarmos o que somos, pequenos e necessitados da tua misericórdia. Ajuda-nos na edificação da fraternidade, cuja fonte de amor sois vós e livra-nos de tudo que é ilusão, ou seja daquilo que nos justifica diante de nós mesmos.

Abençoa Senhor, a nossa vida e o nosso trabalho. Amém.

 

Voltar

Rua Souza Dias s/n Lote 325
Icaraí - Niterói - Rio de Janeiro

Rádio Rosa Mística

Tenha também o seu site. É grátis!